Mochileira de Jesus

quarta-feira, 2 de maio de 2012

A Liberdade da Escravidão

Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus. Romanos 1:1

Quando recebemos a Jesus declaramos que Ele é nosso Senhor e Salvador, mas estou certa que se alguém explicar o que realmente significa isso, menos de 10% levantariam a mão para aceitar Jesus.

Descobri que na Bíblia existem várias palavras que possuem diferente sentido, mas são traduzidas para servo.

Por toda a minha vida eu aprendi como servir a Deus sendo serva tipo diácono (do grego antigo διάκονος, ministroservoajudante). Esse é o servo voluntário,  aquele que se dispos a servir, mas porque é voluntário a qualquer momento pode se arrepender e deixar seu senhor.

Mas dai vem um cara chamado Paulo que fala: "Sede vos meus imitadores, assim como sou de Cristo" I Co 11:1 - ou seja, para ser como ele. E nesse versículo ai em cima (Rm 1:1) ele se diz servo de Jesus, mas não qualquer servo, um servo tipo doúlos (do grego antigo, δουλος, escravo).

Paulo se diz um escravo de Cristo, e fala que temos que ser como ele foi, o que realmente isso quer dizer? A Bíblia diz que Jesus nos libertou para a liberdade e agora Paulo vem falando para ser escravo?

Não existe um verdadeiro sentido para chamar Deus / Jesus de Senhor e não me submeter. Acredito que a Bíblia usa várias palavras que significam servos exatamente porque existem vários tipos de servos de Deus dentro da igreja.

Não vou colocar as palavras em grego aqui, mas existem servos que são salariados, outros que são voluntários, outros que são independentes e aqueles que são escravos.

É um pouco estranho relacionar a palavra escravo com servo de Deus porque geralmente é associado com pecado nas pregações. Mas essa é a tradução literal do que Paulo era, e consequentemente do que devemos ser.

Na minha última postagem eu falei do quanto estava Decepcionada com Deus, mas depois que entendi o significado de "doúlos" entrei em um outro nível de entendimento do que Deus quer da minha vida.

Escravo - Definição Wikipedia:  pessoa sobre a qual outro assume direito de propriedade, sendo considerada como mercadoria, podendo ser comprada e vendida.

Jesus Cristo pagou um preço por nossas vidas para que tenhamos a liberdade de escolher se queremos seguir sendo escravos do pecado, ou nos submeter a ser escravos do Senhor Jesus.

Engano é pensar que podemos não decidir nem um nem outro. Não existe morno no mundo espíritual, ou é quente, ou é frio. É estranho dizer, mas Jesus nos deu a libertade de escolher para quem queremos ser escravizados.

Essa palavra é muito profunda, mas em resumo, ser escravo quer dizer:
  • Ser servo
Tenho que entender que por mais que o meu senhor seja bom para mim, ele continua sendo senhor e eu continuo sendo escravo. Algumas pessoas de tanto receber de Deus, começam a orar "mandando" no Senhor, chamam isso de profetizar, mas a esses profetas eu falo... profetizar é ser a boca de Deus e não a do seu coração, o coração é enganoso, o Senhor é verdadeiro.

Coisas do tipo: "eu declaro que vou ter um carro 0km, em nome de Jesus", "eu profetizo que vou ter aumento de salário, em nome de Jesus" e já ouvi coisas como: "Eu declaro que aquele que se levanta contra mim, vai para a forca, em nome de Jesus".

O mundo espiritual não é Harry Potter, que você fala palavrinhas mágicas e as coisas acontecem! Esse tipo de "profecias" são literalmente ordens para Deus e saem no nosso corrupto coração, eu não dou ordens para Deus e sim obedeço o que Ele me diz.

Agradeço ao Senhor porque deixei de orar "Senhor, realiza os meus sonhos" e comecei a orar "Senhor, me capacita para realizar os desejos do seu coração".

Tenha claro... Deus não está ao seu serviço, você está a serviço de Deus.

  • Ter um senhor, o qual não importa o quão absurda é a ordem, se obedece.
Os evangelicos oram em geral para "ouvir" a voz de Deus, mas segundo a minha experiência na postagem passada (Decepcionada com Deus) nem sempre o que o Senhor fala é o que desejamos escutar, mas ouvir a voz do Esp. Santo nos dá a obrigação de obedecer. 

Aconselho aqueles que não estão dispostos a ouvir que vão passar por desertos, decepções, sofrimento e dor, não orem pedido para ouvir a voz de Deus.

Reconhecer Jesus Cristo como Senhor significa estar disposto a ser servo, obedecer até mesmo o que não faz sentido ao nosso entendimento e principalmente se humilhar.

  • Não ter direitos
O motivo que eu fiquei tão chateada com Deus foi querer exigir o que eu pensava que era meu direito, pensei que porque algo estava escrito na Bíblia eu podia exigir do Senhor.

O problema é que temos a tendência de ler somente a parte que fala das vitórias, pregamos na igreja que Pedro andou sobre as águas mas dificilmente é lembrado que ele foi crucificado de ponta-cabeça. Leia a Bíblia e você vai entender que Jesus nos ensinou a chegar na glória pelo sofrimento. (Rm 8:17)

Um escravo não tem direito, tudo que ele recebe do seu senhor é por graça, assim como nós não somos merecedores de NADA mas pela graça recebemos as bençãos do Senhor.

  • Ser marcado
Os escravos recebiam a marca do seu senhor, alguns usavam correntes, ou metais no corpo para serem diferenciados, outros eram literalmente marcados por um ferro quente (como os bois) e esse era o símbolo de que ele tinha dono e se ele fugisse ou fosse roubado, seria facilmente encontrado.

Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. Gl 6:17

Essa marca não era a ♫♪ "Eu tenho a marca da promessa"  ♫♪ que fala na música. Algumas pessoas acreditam que essa marca é uma estrelinha que Deus coloca na cabeça que o cara sai vitorioso em tudo, na verdade essa é uma marca feita pela dor, pelo sofrimento, por lágrimas. Paulo conseguiu essas marcas que fala no versiculo com ajuda de chicotes.

Em Lc 14:27 Jesus fala que quem não levar a sua cruz não é digno dEle. Por acaso você pensa que essa cruz que o Senhor fala quer dizer com "pagar um preço" de uma oferta especial na igreja? Cruz = Sofrimento.

  • Não poder fazer a própria vontade
Um escravo simplesmente não podia ficar dormindo quando estava cansado, Ele tinha um compromisso que era mais importante do que qualquer outra coisa que ele pudesse fazer.

Algumas pessoas me perguntam porque eu não volto para o Brasil onde eu tenho todas as coisas, a resposta é: me tornei escrava da vontade de Deus e não posso me mover sem a permissão dEle.

Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Galatas 2:20

Quando Paulo diz que ele já não vivia, é que ja não importava a vida, desejos e motivações dEle, ele estava dominado por Cristo de tal forma que não importava se ele estava solteirão, perseguido, chicoteado.

Quando eu tinha 16 anos eu fiz um voto para ser ungida diaconisa, de servir a casa de Deus por todos os dias da minha vida e declarei que "Meu chamado é mais importante que a minha vida", acho que agora depois de 9 anos entendi o que isso significa realmente.

  • Não poder abandonar o seu Senhor.
O escravo era propriedade do seu senhor, ele estava marcado e era identificado facilmente. É triste a realidade que viveram nossos antepassados africanos, mas um escravo não tinha esperança de vida longe do seu senhor. Porque apesar de todo o trabalho e sofrimento, ele era alimentado e abrigado pelo seu amo.

Se ele conseguisse fugir da sua casa, ou ele seria encontrado e trazido de volta, ou ele se tornaria escravo de outra pessoa, afinal é bem fácil diferenciar uma pessoa branca de outra pessoa negra.

Nós não temos esperança longe do nosso Senhor, fomos marcados e somos facilmente identificados, assim como Pedro foi reconhecido enquanto buscava se esconder na crucificação de Jesus.

Não existe caminho de volta, já aceitamos o chamado, já fomos marcados e não podemos abandonar nosso serviço. Um escravo quando foge, depois que volta é disciplinado com o sofrimento.

Pedro depois que negou a Jesus, "chorou amargamente" porque a fuga não nos dá a libertade, mas nos faz sofrer para que lembremos quem somos: escravos de Cristo.

Mas então que esperança tem um escravo de Cristo?

É bom saber que somos escravos, não temos direitos e estamos sujeitos a um Senhor, mas não é qualquer senhor, é o Deus de amor, que ainda que somos escravos pela graça e miséricordia dEle, não dormimos na senzala, mas nos assentamos a mesa e no tempo certo vamos receber nossa herança como filhos.

Já vos não chamarei servos (escravos), porque o servo (escravo) não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. Jo 15:15

Em esse versículo a palavra "servo" é a tradução de doúlos (escravo). Jesus não estava chamando qualquer um de amigo, ele estava chamando seus escravos de amigos.

Uma pessoa quando se torna um servo doúlos de Jesus entra em um outro nível de intimidade, e se transforma em um amigo do seu Senhor. Jesus falava diretamente com os seus doúlos e revelava a eles a vontade do Pai.

Eu posso entender a diferença de serviço de um diácono e de um doúlos olhando para minha própria vida. Quando eu estava em Sampa, eu servia a igreja, tinha um compromisso com as escalas e esse trabalho era exercido por um tempo e pararelo a isso eu tinha a minha vida normal.

Mas quando Deus me chamou, e pediu para eu deixar país, família e tudo mais, eu não tinha plena consciência, mas tinha sido chamada para ser doúlos, escrava da vontade de Deus.

Isso quer dizer que não sirvo ao Senhor paralelo a minha vida, deixei de fazer a obra do Senhor e passei a ser a obra de Deus! Minha vida é integralmente dedicada a Deus, ainda que signifique fazer coisas que eu não quero.

Mas Jesus chama os doúlos de amigos, eu literalmente passei ser uma amiga de Deus, depois que aceitei o desafio de ser escrava. O Senhor fala diretamente comigo, Ele sempre me revela o que vai acontecer na minha vida e o nível de intimidade que tenho com o Senhor é muito mais profundo.

Um simples trabalhador faz a obra do seu Senhor, mas um escravo-amigo atende os desejos pessoais do seu Senhor, e o nivel de intimidade é tão profundo que ele é sensível ao coração do seu amo, e as vezes nem precisa pedir ou falar para que se entenda uma ordem.

Como Paulo eu posso me apresentar:

Dayane, escrava de Jesus Cristo, chamada para o envio e separada para o evangelho de Cristo.


Texto inspirado na pregação do escravo do Senhor Pr. José Bruno (http://www.youtube.com/watch?v=kjxc8R59fZo)

3 comentários:

  1. Que lindo Dayane, graças a estas palavras que tenho lido no teu blog, me fortaleci e entendi muita coisa que estava me fazendo mal, vc sabe. Amo vc e peço ao senhor que se cumpra a vontade Dele na tua vida e possa alcançar muitas vidas atravéz de vc. Paz e graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda, que bom saber que as experiencias que tenho passado servem de exemplos para outras pessoas. Também te amo e espero que você possa ser cada dia mais parecida com o nosso Pai. Beijo

      Excluir
  2. Dayane, eu tenho sentido esse chamado , mas percebo que tenho que tomar decisão de abrir mão, preciso deixar de servir a Deus paralelo a minha vida.

    ResponderExcluir